Category Archives: Doeu

Oi?

“Oi? Sou eu de novo. Sempre que eu tento entrar no seu coração, ver como você é por dentro, você nega – até aí, tudo bem, eu sei que posso passar do agradável ao insuportável somente com um olhar seu. Mas aí, você precisa de um favor, de uma distração, e de repente, a primeira…

Continue Lendo →

garagem|automóvel

Garagem: lugar fechado, para abrigar um automóvel…. Automóvel: (português das ruas) “move-se sozinho” Se ele se move sozinho, vai para cima e para baixo, de um lado ao outro, nunca te abandona e ainda leva-te junto aos lugares mais inusitados, ou aos mais comuns possíveis; é um automóvel. Se ele ficar naquele lugar fechado, com…

Continue Lendo →

“EU” BY ELA

Quando o vento bate, até é compreensível o porque dela esquecer tudo, e focar só nas formas que as nuvens fazem ao se unirem e se afastarem. Fica pensando e vagando em tudo que já passou. Não que o passado seja ruim, mas dizem que os depressivos só os são, pois acreditam que o passado…

Continue Lendo →

flor…

Se ela é flor, não há quem negue, ou algum dia negou. Quanto mais próximo se chega, mais detalhes imensuráveis são postos a frente de quem o faz. Quanto mais próximo, mais se sente aquele ar do natural, da beleza que só vê-se naquele tipo de flor. Seus olhos são como os grãos de pólen,…

Continue Lendo →

aquele mundo, dela

Se eu disser que eu duvido que alguém já compreendeu aquele mundo dela, ninguém acredita. As pessoas chegam, dão uma espiada no que se passa com ela, e acham que sabem; “amigo, você não sabe, não”… Aquele mundo é todo louco. Tem todos os tipos de cores e formatos, e a visão dela sobre ele,…

Continue Lendo →

o violão (dela)

Eu acho (e até apostaria) que nesse violão, você não põem a mão. Delicado que só tocando, sabe ir do som mais calmo, ao mais angustiante. Não é muito simples, parece ser mais complicado que os outros e até mesmo que entende deles, diria que esse, é inconsequente (se é que é possível). Quem ter…

Continue Lendo →

se não fosse…. não seria!

  Ela tem uma espectro que brilha, cada dia de uma cor, uma mais fascinante que a outra; mas não chegue muito perto, assim como fascina, eu diria que ele domina. As más línguas, dizem que a voz dela é de seda, o cheiro de flores dos campos mais bem cuidados do Imalaia, mas sabe…

Continue Lendo →

problem girl

  Ela abre os olhos se quiser, mostra a língua para quem quer, mas aquele coração, ela não abre, não. Já provou ser pulso firme, sabe bem o que fazer, mas agora, aquele rapaz do “vag@*#” não dá para esquecer. Chega, chegando. Nunca de fininho, se for para mostrar, que mostre tudinho; mas agora, se…

Continue Lendo →

o Seu arco-íris

      O arco-íris tem sete cores, de frequências e vislumbres diferentes. Ela é uma só, mas dentro de si, tem um mundo inteirinho. Ela vai do violeta ao vermelho, em um pulo, mas sabe muito bem o que tem de ser feito. No violeta, a calma espiritual que, aos que lhe lançam olhares,…

Continue Lendo →

O que ela quer…

É conseguir dançar sozinha, ela sonha com o dia em que não precisará esperar pelo princípe ­ já que nenhuma Cinderela o pediu. Ela quer aquelas festas em que ela dance, canse, talvez até chore um pouco, mas se sustente em seu salto quinze, mostrando para si mesma ­ porque os outros que se danem,…

Continue Lendo →

Page 3 of 6