O Incompreensível

IMG_5699

Eii… É muito bom sentir-se livre, você sabia?

Ele já havia me dito, mas eu não tinha acreditado,  sofri sabe, mas passou, como passou.

Já jurei nunca mais esquecer, e mesmo não doendo, eu não esqueço, pode ter certeza, absoluta que não vou esquecer, e que você também não vai. As memórias não doem, então menina, relaxe, você só tem a ganhar, é tudo, absolutamente tudo, experiência.

Ele também me disse que passaria, assim como aquelas amigas que já me abandonaram, mas todos sabem como funciona, nós não acreditamos, e sentimos, como se fosse eterno.

E juro, juro mesmo, que disse a mim mesma, que não entenderia, e por mais que quisesse contraria-lo, essa foi sua única afirmação em que confiei, em que coloquei todas minhas forças possíveis.

Maaaassss….

Adivinheeeee!

Passou um tempo, e eu encontrei uma pessoa que estava no meu lugar, e eu, estava no lugar dele dessa vez. É tudo tão engraçado, porque eu sentia, não tanto, confesso, porém, depois de um tempo, comecei a analisar essa situação, pois algo em comum  com a dele, tinha, de certeza. E não é que as coincidências da vida batem de frente conosco?

Depois de me sentir como o fiz sentir-se, me livrei daquelas cordas, me sentia livre, mas não de mim, pois ainda sou a mesma com mudanças positivas – um pouco mais legal do que há um tempo, acredite – eu estava livre de algo que, em algum momento, me fez ruim. E é isso, se livrar de coisas ruins, que se há de fazer na vida.

Pela primeira vez, eu vi; ele não mentiu, era só que de tanto sentimento, as pessoas magoam, e não se engane quando ler que a dor foi feita para ser sentida, que por mais que ela tenha sido feita para o mesmo, ela não foi feita para ser continua, tanto que ela não existe de fato (em outro post tem a explicação ;).

Eu sinto agora, uma espécie de culpa por ter feito isso à alguém, e pesar, já que a dor está em mim.

Eiii…. A melhor coisa do mundo é entender o incompreensível!

Leave A Response

* Denotes Required Field